São Paulo, Moda

Fashion Revolution - Uma reflexão sobre o verdadeiro custo da moda

Por Beatriz Pinho | 26 de maio, 2016

Você já se perguntou quem é que está por detrás das roupas que usa? Quem as faz e de que a maneira elas são produzidas? Você acreditaria se disséssemos que uma boa parte do que veste é feito por pessoas que são pagas indevidamente sob condições imprudentes e indignas de trabalho?

Foi com base nessa reflexões e na percepção da necessidade de uma mudança urgente nos rumos da indústria da moda que surgiu o Fashion Revolution. A organização global se propõe a perguntar a grandes marcas que imperam mundo afora “quem faz minhas roupas?”. Incentiva a todos também a participarem do movimento, conscientizando-se e engajando uma mudança de atitude, ao realizar esse mesmo questionamento.

O propósito da organização está em abrir os olhos de produtores e consumidores a respeito do verdadeiro custo da moda e de seu real impacto, no âmbito ambiental e social. Sua essência se faz em nome de uma verdadeira revolução, de uma transformação na maneira como enxergamos as pessoas e os materiais que compõe a cadeia produtiva da indústria da moda. É um pedido por muito mais transparência, por mais humanização e por maneiras mais sustentáveis e criativas de produção e de consumo.

O Fashion Revolution Day é um movimento que acontece entre os dias 18 e 24 de abril, em mais de 70 países espalhados por todo o mundo. A data escolhida não é por acaso. Ela surge para nos lembrar sobre o que aconteceu em Bangladesh, na mesma época no ano de 2014: o desabamento do edifício Rana Plaza, que abrigava diversas fábricas de roupas que produziam para gigantescas marcas globais, e que deixou mais de 1.100 mortos e 2.500 feridos sob seus escombros.

O evento do Fashion Revolution Day tem, portanto, o intuito de dar ainda mais visibilidade às reflexões levantadas pela organização. Neste último, em São Paulo, foi apresentado o vídeo da campanha “Fashion Experience: o outro lado da moda”, uma ação que foi realizada na Avenida Paulista, e que pôs à prova o quanto, em geral, não sabemos sobre a maneira degradante como são produzidas as roupas que vestimos. O vídeo impacta e emociona. Questiona e convida a agir. Nos mostra que somos todos responsáveis. E que consumindo com consciência, somos também todos capaz de realizar essa mudança.